Programa Embrapa Geneplus e ABB realizam nova Prova de Desempenho da raça Brangus em MS

Foi iniciada neste mês de agosto, a segunda Prova de Avaliação de Desempenho (PAD) da raça Brangus nas dependências da Embrapa Gado de Corte. O trabalho é fruto de uma parceria entre o Programa Embrapa Geneplus e a Associação Brasileira de Brangus (ABB).

A primeira prova foi finalizada em julho e contou com 30 reprodutores de 7 criatórios. Já a segunda edição, irá avaliar 51 animais de 9 criatórios dos estados de GO, MS e SP.

“Esta é uma prova para animais que vem do pós desmama, nascidos entre 01/08/20 a 31/10/20”, explica Maury Dorta, coordenador de raças taurinas e compostas do Programa Embrapa Geneplus. “Nesta edição, os animais irão permanecer por cerca de 90 dias nas instalações da Embrapa Gado de Corte. O trabalho é iniciado com uma fase de adaptação de três semanas e, em seguida, passam por um período de 60 dias onde terão o consumo de alimento e ganho de peso aferidos em tempo real graças às balanças e cochos automatizados da Embrapa Gado de Corte”, complementa Dorta.

Entre as características avaliadas pela PAD estão eficiência alimentar, ultrassonografia por carcaça, peso final, perímetro escrotal, qualidade de pelo e conformação frigorífica. O objetivo das duas PADs Brangus 2021 é coletar fenótipos, medidas de carcaça e, principalmente, medidas de eficiência alimentar, todas características que tem grande relevância econômica no sistema. As provas são também uma excelente ferramenta de seleção de animais promissores para serem reprodutores da Raça Brangus.

“Essa PAD é resultado do esforço conjunto dessas grandes instituições, que tem uma proposta muito clara para o Brangus: trabalhar em prol do melhoramento genético e aprimorar uma raça que tem muito a contribuir para cadeia produtiva da carne no país! Por isso mesmo, tivemos um apoio enorme dos criadores e isso nos motiva ainda mais a continuar nosso trabalho”, finaliza Maury Dorta.